quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

ESTOU BEM

Dói-me a parte interna do peito. Um formigueiro frio que coça a minha inércia.
Doem-me as articulações do pensamento. Uma saudade de viver.
Dói a dor.
Não temo perder-me no meio de um qualquer sofrimento. Não deixo ir a corda que sustenta a minha alma empobrecida.
Tenho pedrinhas no bolso da esperança. Brinco com elas inocentemente, inconscientemente.
Sorrio perante a tristeza que vejo quando olho para dentro do que sinto.
É uma tristeza bonita, delicada, atraente.
É uma tristeza feliz.

10 comentários:

  1. Fui a primeira a chegar.Adorei o texto Ana, é mesmo uma "tristeza" FELIZ.Continua a brincar com as pedrinhas inocentemente porque isso é maravilhoso!!!
    :)))))s

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem-vinda BC :). Temos de ir brincado com as pedrinhas da esperança. Às vezes, ela é tudo o que nos resta e não a podemos deixar fugir.

      Eliminar
  2. Gostei! E sabendo que a vida nos traz inevitavelmente tristezas é muito bom que essas tristezas sejam felizes. É mais uma lição de vida que me dás. Beijinhos!

    ResponderEliminar
  3. Que bom que gostaste! Vamos trocando lições de vida. Obrigada pelas que me dás a mim. Muitos beijinhos!

    ResponderEliminar
  4. Que bonito ler o que escreveu, obrigado Ana. Tenha um bom fim de semana, beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Olá Lena. Eu é que digo obrigada! Fico contente que tenha gostado. Um bom fim-se-semana para si também. Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. "És cá das minhas"! Conheces a expressão?
    Precisas de viver intensamente, sem rasto de desperdício. Mas a vida nem sempre nos presenteia com iguarias.
    Entretem-te com as pedrinhas e não percas nenhuma; um dia, ao acordares e sem mais nem quê, elas largam-te no regaço o presente desejado.
    Entretanto, entregares-te é uma boa forma de afastares a solidão.
    As emoções superam tudo; não as deixes resvalar para a nudez desprotegida.
    :)*

    ResponderEliminar
  7. Conheço a expressão, e gosto dela!
    Devolvo-te as tuas palavras: brinca com as pedrinhas e entrega-te!
    És uma querida, uma Amiga de verdade.
    :)

    ResponderEliminar
  8. para definir a tua escrita e o teu percurso, só me ocorre uma frase:
    "Pedras no caminho? apanho-as todas.
    Um dia construirei um castelo."
    Lindo e Tu Fantástica. Continua a fazer limonadas, dos limões que a vida te possa dar! É essa a postura. Meio caminho para chegar onde pretendemos.
    Lindo.
    :) Bjinhos

    ResponderEliminar
  9. Apanho-as todas, mesmo depois de tropeçar em algumas. A outros dou pequenos pontapés antes de as apanhar. Hão-de servir-me para construir qualquer coisa, sim!
    Havemos de lá chegar!
    Beijinhos :) :)

    ResponderEliminar